quinta-feira, 31 de março de 2016

Feirinha da Cidadania estará na Reitoria nesta sexta-feira

Fonte: Agência UEL de Notícias

O Campus Universitário recebe nesta sexta-feira (1º) a "Feirinha da Cidadania", que vai permanecer próximo ao estacionamento da Reitoria, das 9 horas às 13h30. Além de pães, roscas, bolachas, massas e produtos orgânicos, serão comercializados peças em mosaico, tapetes, cortinas e almofadas, frutas e verduras,objetos bordadas com pedras, vasos e móveis em fibra sintética, artesanatos diversos e objetos de decoração para todos os gostos.

A feira é organizada periodicamente pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), com o apoio da Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Solidários (INTES), e do Centro Público de Economia Solidária de Londrina.


Mais informações pelo telefone (43) 3371-4592.

Programa Patronato de Ponta Grossa realiza encontro anual das instituições parceiras

 Com o objetivo de oportunizar um espaço técnico e político para uma maior aproximação entre os diferentes atores sociais envolvidos com a execução penal no meio aberto no município, o Programa Patronato de Ponta Grossa realiza, em 19 de abril de 2016, a primeira edição do Encontro Anual das Instituições Parceiras do Programa Patronato de Ponta Grossa: "Fortalecendo vínculos entre a execução penal e a sociedade ponta-grossense". Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (Proex) da UEPG, o Patronato visa também aprimorar os fluxos de trabalho em torno do atendimento do conjunto de suas demandas. O programa de extensão se efetiva via termo de cooperação entre a UEPG e a SETI (Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior)/Programa Universidade sem Fronteiras/SESP (Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária).

A realização do 1º Encontro da Instituições Parceiras do Patronato ocorre no Auditório do Campus Central da UEPG (Praça Santos Andrade, 1), das 13h30 às 17h30. A programação volta-se aos representantes das Instituições  Acolhedoras de Prestadores de Serviços, à comunidade, acadêmicos dos cursos de Administração, Direito, Pedagogia e Serviço Social da UEPG; de Psicologia da Faculdade Sant’Ana e a instituições parceiras do Patronato.


Atuação e Rede Silmara Carneiro e Silva, coordenadora do Patronato, considera a relevância do evento para o conjunto de ações do programa. Para ela, a aproximação entre o programa e as diferentes instituições envolvidas no processo de trabalho da execução penal no meio aberto é condição sine qua non para a elevação da qualidade do atendimento ao público-alvo do programa, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da esfera da execução penal, enquanto política pública, no município de Ponta Grossa.

Credenciamento (13h), início com a mesa de abertura (13h30), palestra: "A responsabilidade legal e social das instituições acolhedoras de prestadores de serviços à comunidade e demais parceiras do Programa Patronato e o compromisso com a justiça", com a promotora de Justiça  Danielle Garcez da Silva (14h), intervalo (15h15), Exposição das ações do Programa Patronato de Ponta Grossa - com a coordenadora do Programa Patronato (16h), orientações gerais às instituições parceiras (16h30), divulgação de uma nova proposta de trabalho voltada à cidadania e prevenção criminal (17h15), encerramento (17h30).   A realização do 1º Encontro Anual das Instituições parceiras do Programa Patronato: fortalecendo vínculos entre a execução penal e a sociedade ponta-grossense registra como instituições parceiras a 13ª Promotoria de Justiça da Comarca de Ponta Grossa; e Secretaria Municipal de Assistência Social de Ponta Grossa.


NER/UEPG promoverá encontro estadual de rondonistas

O Núcleo Extensionista Rondon UEPG (NER-UEPG) promove, no dia 9 de abril, o “Encontro Paranaense de Rondonistas”. O evento se realizará no auditório do Hall Tecnológico, das 9h às 18h. Para apresentação
de trabalhos, o encontro recebe submissões até 2 de abril.  As inscrições na modalidade ouvinte podem ser feitas até 9 de abril.


A programação inicia às 9h, com a solenidade de abertura; em seguida, às 9h30, terá palestra com o tema “O que o projeto Rondon proporciona na formação acadêmica e humana”, proferida por Luciano Antonio Rodrigues (Centro Universitário do Espírito Santo-UNESC). Na sequência, acontecem mesas temáticas, apresentações de trabalhos e relatos de experiência.

A programação completa pode ser conferida no endereço  http://neruepg.wix.com/encontro.   O Projeto Rondon promove a integração social que envolve a participação voluntária de estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população. Atualmente o projeto Rondon é mais que um projeto educacional e social, é uma poderosa ferramenta de transformação social, na medida em que conscientiza jovens que terão nas mãos o destino do país da importância do seu papel de protagonista na busca de uma sociedade mais justa. 

O Núcleo Extensionista Rondon UEPG é uma ação da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais; Proex, com a missão de promover a integração com as demandas da sociedade contribuindo positivamente para a intervenção no contexto social através das muitas áreas e conhecimento presentes nos cursos de graduação e pós-graduação da instituição e ainda integrar a Universidade na sociedade de forma geral, buscando uma maior interação entre acadêmicos, docentes e comunidade gerando assim a troca de saberes sistematizado que produz conhecimento.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Sucesso em aprovações no vestibular refletem qualidade de ensino do CEPV-UEL

Empenho, disciplina e dedicação são características que não faltam, quando se trata de falar sobre os instrutores do Curso Especial Pré-Vestibular da UEL (CEPV).Para relatar um pouco sobre como é a rotina de um estudante da Universidade, que atua em suas horas vagas como instrutor de cursinho, convidamos três integrantes da equipe, são eles: Caio Vitor, Jonas Passos e Ricardo Rafalski.


 Da esquerda para direita: Caio, Jonas e Ricardo, instrutores entrevistados.

Em um universo tão repleto de informações e surpresas que nos envolvem constantemente,se empenhar nos estudos para posteriormente transmitir um ensino com excelência àqueles que precisam absorver tantos conteúdos, é o desafio que estes instrutores enfrentam a cada dia. Essa prática pode ser considerada como uma aventura instigante e apaixonante.

Para eles, essa experiência vai além das quatro paredes da sala de aula. “Nossas atividades aqui vão além de dar aula. Tem um período que ficamos aqui para dar permanência com os alunos que vem nos consultar, por exemplo, se ainda existir alguma dúvida sobre o conteúdo, além de atividades extras. Então, nossas atividades vão muito além das 20h semanais. Além das aulas, temos atividades como aulas de obras literárias, o Construindo Gêneros, orientação profissional também, então são várias outras atividades que não são apenas dar aula. Considero que isso também é um ponto ímpar do nosso cursinho, pois acaba favorecendo o aluno” – Caio.

Os personagens com quem se deparam são dos mais diversos, cada aluno para eles é considerado como um indivíduo fundamental para a excelência de seu trabalho. O processo de preparação dos alunos é uma caminhada árdua, que requer muita energia e dedicação. Quando comparados como agentes de um sonho, é evidente o sentimento de satisfação, gratidão e dever cumprido que é transmitido por cada um. “Nos sentimos como parte de um sonho coletivo, não como principais responsáveis pela concretização deles. O que sempre falamos para o aluno é que o mérito é todo dele, porque consideramos os resultados como  60% sendo o empenho do aluno, 20%  o professor e 20%  o material, então a parte maior é correspondente a ele. Com certeza é isso que vai levar o aluno a, posteriormente, ser um engenheiro, um professor, um médico... Quando após algum tempo, encontramos essa pessoa atuando no mercado de trabalho, é uma experiência muito gratificante, não só por ter feito parte dessa construção, mas por ver ela crescendo na vida” – Jonas.

Estes instrutores não se limitam a apenas aplicar conteúdos para os alunos, eles trabalham no desenvolvimento da disciplina pessoal dos alunos quanto aos estudos. “Estamos sempre batendo nessa tecla em não ficar só nos conteúdos, a gente está sempre pegando no pé deles falando: olha, o seu gosto tem que ser pelo aprendizado! Influenciamos eles a pensar que não é saudável que fiquem selecionando as matérias com uma visão preconceituosa. Nós passamos para eles que precisam sempre estar de mente aberta às outras coisas. Todas as disciplinas se completam” - Ricardo. 

Deve-se levar em conta que os instrutores são alunos da Universidade, e conciliar essas duas atividades não é algo tão fácil. Isso requer muito tempo e força de vontade. As aulas ministradas são em período de contra turno com as aulas de seus cursos de graduação. Como foi dito durante a entrevista: “temos que nos virar para vir pra cá!”. A maioria desses alunos não exerce a atividade de Instrutor só em busca de um bom retorno financeiro, até por que o valor que recebem - tendo em vista o tamanho esforço que é exigido - acaba se tornando um valor simbólico. Diante qualquer situação eles continuam encarando os desafios de frente, não se intimidando. Para eles o mais importante é a contribuição que eles terão na vida de seus alunos e também no seu crescimento profissional.

“Mas, apesar dos empecilhos,nós fazemos porque gostamos de estar aqui mesmo. Sabemos da importância não só pra nós enquanto profissionais, mas também para o aluno, em estar proporcionando esse estudo para ele.E eu acho que quem está aqui hoje é porque gosta, e quer ajudar mesmo.” -Caio.

O trabalho realizado no cursinho por toda a equipe é como se fosse uma grande engrenagem, todos devem caminhar juntos, ouvindo uns aos outros, estando sempre abertos a críticas e sugestões. O trabalho desses instrutores é acompanhado por pedagogas que os ajudam em seus métodos didáticos.

Instrutores juntamente com Rita e Darlot coordenadores responsáveis do CEPV.

“Estou aqui há um tempo já, esse é meu sexto ano lecionando no cursinho da UEL. E assim como os demais, acredito que, sempre foi muito gratificante, não só no contato com o aluno, mas o contato mútuo com os instrutores também; são ciclos que estabelecemos aqui. São muitas pessoas que entram e muitas que saem, alguns tem uma entrada mais tímida e depois acabam desempenhando suas atividades de maneira regular em um ou dois anos... Mas, tem outros que ficam até mais de dois anos como no meu caso, e no caso de mais instrutores, como a Débora, Francisco, Diego e outros... E é muito gratificante não só com os alunos, mas também com a equipe aqui; a equipe que se faz presente aqui é uma equipe que a gente não vê fora no campo de trabalho, sabe?! Não só no aspecto da idade, mas no aspecto do trabalho em si, que é um trabalho diferenciado” - Jonas.

O ano de 2015 foi marcado por uma greve geral, que acabou interferindo no desenvolver de atividades. A maior perda nessa greve foi quanto ao número de alunos que acabaram se desestimulando e ficaram pelo caminho. Apesar dessas barreiras que surgiram, o resultado final foi muito satisfatório. Foram 182 alunos aprovados em 38 cursos de graduação da UEL, sem contar outros alunos que entram em Universidades pelo SISU e PROUNI. Acredita-se que o número de aprovados irá além dos 182 alunos. Esse resultado foi o melhor do CEPV nos últimos anos.

“O que sentimos é uma sensação de dever cumprido. Se tivesse um aprovado já iria ter valido a pena, pela dificuldade que passamos. Mas, é mérito também dos alunos que, mesmo com todos esses apesares, continuaram e conseguimos aprovar um número relevante” Caio.

Quando perguntamos se a vontade deles é de continuar lecionando, eles não hesitam em dizer que sim. “Conseguir essa vaga de instrutor do cursinho não é algo tão fácil assim. Eu tentei três vezes, o Jonas quatro e depois que você consegue, é algo que você não quer largar” Caio.

Estes são profissionais que precisam ser constantemente reconhecidos, pois, apesar de ainda serem alunos da Universidade, eles têm papel fundamental na vida de muitos jovens que querem ingressar na carreira acadêmica. As expectativas para 2016 são as melhores possíveis e eles esperam que os alunos venham com empenho total e muita força de vontade para absorver o máximo de conteúdo possível! 

quinta-feira, 17 de março de 2016

Feirinha da Cidadania estará na Reitoria nesta sexta-feira, 18

Fonte: Agência UEL

O Campus Universitário recebe nesta sexta-feira (18) a "Feirinha da Cidadania", que vai permanecer próximo ao estacionamento da Reitoria, das 9h30 às 13h30. Além de pães, roscas, bolachas, massas e produtos orgânicos, serão comercializados peças em mosaico, tapetes, objetos bordadas com pedras, vasos e móveis em fibra sintética, artesanatos diversos e objetos de decoração para todos os gostos.

A feira é organizada periodicamente pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), com o apoio da Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Solidários (INTES), e do Centro Público de Economia Solidária de Londrina.

Mais informações pelo telefone (43) 3371-4592.

quarta-feira, 16 de março de 2016

IV Simpósio Gênero e Políticas Públicas será realizado em junho

Está aberto o período de inscrições para o IV Simpósio Gênero e Políticas Públicas, o evento é coordenado pela professora Cassia Maria Carloto.

O tema do evento surgiu pela necessidade de acompanhar a grande expansão que o estudo de gênero vem tomando no Brasil, a partir daí o evento procura criar debates a respeito do tema e incentivar essa prática no âmbito da UEL e consequentemente em outras Instituições de ensino superior.

O evento será realizado entre os dias 08 e 10 de junho de 2016 no Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH – UEL). Sua abertura será marcada por uma conferência que abordará o tema: “Feminismo e o poder político no Brasil: uma relação de perdas e ganhos”. Ministrado por Céli Pinto (UFRGS).

O simpósio será estruturado com grupos de trabalhos e mesas redondas sobre Transexualidade, democracia e política pública; Igualdade de Gênero, Direitos Humanos e Estado Laico e outros.
 
As inscrições possuem taxas de R$ 40,00 à R$ 120,00. Para inscrever-se basta clicar no link https://www.sistemasweb.uel.br/index.php?contents=system/insc/index.php&pagina=view/inscricoes/seleciona_evento.php&cod_evento=2405. O prazo será encerrado no dia 20 de maio.


Para detalhes das informações e inscrições acesse http://www.uel.br/eventos/gpp/, ou entre em contato com a organização através do e-mail estudos_de_genero@uel.br ou ligue para 3371 4245 / 33714456.


Curso sobre vistoria de pontes e viadutos de concreto acontecerá no próximo fim de semana na UEL

NEPEA e CTU-UEL realizam nos dias 18 e 19 de março o curso sobre Vistoria de pontes de viadutos de concreto, no Campus da Universidade. O curso será voltado para estudantes, professores e profissionais que atuam na área da Engenharia Civil. O ministrante responsável pelas palestras será o Engenheiro Civil Dr. Carlos Henrique Siqueira.

A programação do dia 18 terá início às 19h; e no dia 19 das 08h às 12h e 14h às 18h. As inscrições se estenderão até dia 18 de março. Os interessados deverão inscrever-se na secretaria do NEPEA com Antonio.


Mais informações entre em contato com antoniog@uel.br ou pelo fone 3371 4519. 


terça-feira, 15 de março de 2016

Cursinho da UEL aprova 182 estudantes no Vestibular 2016

Fonte: Agência UEL 

Estudantes comemoraram aprovação em 38 cursos de graduação

O Curso Especial Pré-vestibular (CEPV) da UEL aprovou 182 alunos em 38 cursos de graduação na 1ª convocação do Vestibular 2016, do total de 450 inscritos em 2015. São 39 aprovações a mais em relação ao Vestibular do ano anterior. Os estudantes foram aprovados em 38 cursos de graduação da Universidade, com destaque para Direito, com 16 aprovados, e Serviço Social, com 15. Além disso, eles também fazem parte dos aprovados nos cursos mais concorridos do Vestibular 2016 da UEL, com duas aprovações em Medicina, duas em Design Gráfico, e seis em Psicologia.

O resultado foi muito comemorado pela coordenadora geral do CEPV, Rita de Cássia Rodrigues, que se diz feliz pelo empenho dos alunos que continuaram a se dedicar aos estudos mesmo no período de greve ocorrido no ano passado. ?A paralisação fez com que muitos dos nossos alunos desistissem. Interrompemos as aulas. Houve ruptura do ensino, do ritmo. Por isso é uma vitória maior ainda dos alunos que continuaram?, afirma.

A coordenadora explica que no último trimestre de 2015, a partir do mês de setembro, dos 450 inscritos, 250 alunos continuaram no cursinho. "Todos os anos temos de 35 a 40% de aprovação. Esse resultado nos dá uma sensação de ter aprovado a totalidade dos estudantes", comparou.

O número de convocados ainda poderá aumentar em função da divulgação das próximas chamadas e também do resultado do SISU, nos próximos dias.

Aprovados do CEPV na 1ª chamada da UEL:

Administração - 1
Agronomia - 5
Arquitetura - 5
Artes Cênicas - 1
Artes Visuais - 5
Biblioteconomia - 2
Ciências Biológicas - 5
Ciências Contábeis - 11
Ciência da Computação - 5
Ciências Sociais - 5
Design Moda - 3
Design Gráfico - 2
Direito - 16
Economia - 5
Educação Física - 8
Enfermagem - 6
Engenharia Civil - 1
Engenharia Elétrica - 2
Farmácia - 2
Filosofia - 5
Física - 8
Fisioterapia - 2
Geografia - 5
História - 3
Jornalismo - 2
Letras - 11
Matemática - 1
Medicina Veterinária - 2
Medicina - 2
Música - 3
Odontologia 3
Pedagogia - 13
Psicologia - 6
Química - 3
Relações Públicas - 5
Secretariado - 2
Serviço Social - 15

Zootecnia - 1 

JOSUEPAR 2016 será realizado em outubro, na UEL

Fonte: Agência UEL de Notícias

Foi definida a data da 25ª edição dos Jogos dos Servidores das Universidades Estaduais do Paraná (JOSUEPAR), que deve acontecer entre os dias 20 à 23 de outubro. Este ano os jogos serão realizados, com o professor Ariobaldo Frisselli como presidente da comissão central.

O JOSUEPAR é realizado desde 1992 e reúne todos os anos cerca de 500 servidores, professores e aposentados das sete Instituições de Ensino Superior do estado, com o objetivo de incentivar a prática esportiva e recreativa de modalidades esportivas, estimulando um intercâmbio esportivo, recreativo e cultural entre os servidores.

Ao todo são 19 modalidades que participam dos Jogos, tendo categorias masculinas e femininas. São elas: atletismo, basquete, bocha, bolão, boliche, canastra, dama, dominó, futebol suíço, futsal, malha, natação, peteca, sinuca, tênis de mesa, truco, vôlei de areia, voleibol e xadrez.


Além da UEL e UEM, também participam servidores da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR) e Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). 

terça-feira, 8 de março de 2016

Chamada para Programa de Apoio Institucional para Organização de Eventos

A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Londrina anuncia que está aberto até o dia 14 de março o edital para a concessão de apoio financeiro para propostas de eventos da UEL, a serem realizados no período de abril à julho de 2016.

Os recursos financeiros que serão disponibilizados procedem da Fundação Araucária por meio do Programa de Apoio à Organização de Eventos Técnico-Científicos. Esses recursos deverão ser revertidos para financiar passagens, hospedagem, alimentação e serviço de terceiros.

O apoio será concedido à organização de eventos nas seguintes modalidades: regionais ou estaduais, nacionais e internacionais.

A PROEX estipulará o valor final a ser revertido a cada proposta de acordo com a disponibilidade de recursos e seguindo alguns critérios de julgamento descritos no edital Proex número 016/2016, disponibilizado no endereço: http://www.uel.br/proex/?content=editais-2016.htm.

segunda-feira, 7 de março de 2016

8º Prêmio de Projetos Inovadores receberá inscrições até 14 de março


O prêmio de Projetos inovadores é um evento tradicional no âmbito acadêmico de todo Brasil. Serão selecionados projetos com aplicabilidade na Indústria Metalúrgica, Mecânica, Eletrônica, Materiais Elétricos e Construção Civil. A proposta principal dos organizadores é a de selecionar projetos que contribuam para o processo de desenvolvimento das indústrias, além de incentivar os futuros profissionais nas áreas afins, as inscrições de projetos estarão abertas até dia 14 de março.

A seleção dos projetos finalistas ficará por conta de uma comissão julgadora que irá selecionar e avaliar três projetos para serem expostos durante o fórum Eletrometalcon 2016 que será realizado entre os dias 3 a 5 de maio no SENAI Londrina.

A cerimônia de premiação acontecerá no dia 3 de maio às 19h00 durante a solenidade de abertura do Fórum. Lá serão divulgados os projetos classificados em 1º, 2º e 3º lugar com os prêmios respectivos de R$ 10 mil, R$ 5 mil e R$ 3 mil.

As adequações do novo prazo de inscrições, bem como as alterações das datas de Julgamento e Premiação dos Projetos,  estão contidas no Edital e Regulamento do 8º Prêmio de Projetos Inovadores com Aplicabilidade na Indústria, disponível no site www.eletrometalcon.com.br. Esse evento é uma realização do SINDIMETAL e SINDUSCON.
Maiores Informações:
Senai em Londrina –  (43) 3294.5134

Sindimetal Londrina -  (43)  3337.6565

Chamada para submissão de trabalhos


A Revista UFG torna pública a chamada para submissão de artigos originais e do tipo revisão (review), resenhas e relatos de experiência, com temas vinculados à extensão universitária, podendo ser interdisciplinares ou de área específica, para a publicação da Revista 2015.
Informa-se aos pesquisadores e extensionistas interessados, o prazo de envio dos trabalhos é 15 de março de 2016.

Os trabalhos e demais documentos devem ser submetidos para avaliação pelo e-mail: revistaufg2015@gmail.com.

Recomenda-se aos interessados que verifiquem as normas da Revista, antes de enviarem seus trabalhos, no site: http://www.proec.ufg.br/index.php?option=com_content&view=article&id=63.

Em caso de dúvidas ou para informações complementares, a equipe editorial está à disposição, pelo contato eletrônico: revistaufg2015@gmail.com.

Equipe Editorial

quinta-feira, 3 de março de 2016

Feirinha da Cidadania será nesta sexta no RU

Fonte: Agência UEL




A Feirinha da Cidadania será realizada nessa sexta-feira (4), das 9h30 às 13h30, no pátio do Restaurante Universitário (RU) da UEL. Serão comercializados produtos orgânicos, pães e roscas, bolachas, massas, vasos e móveis em fibra sintética. O público também poderá ter acesso a artesanato e produtos de decoração.


A feira é organizada pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), com o apoio da Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Solidários (INTES), e do Centro Público de Economia Solidária de Londrina. Informações pelo telefone (43) 3371-4592. 







Ganhadores do prêmio Santander participam de atividades integradoras na UEL

Na última sexta feira (26), os atuais ganhadores do prêmio Santander, produtores do assentamento Iraci Salete da cidade de Alvorada do Sul, participaram de uma visita à Universidade Estadual de Londrina. A atenção necessária a esses produtores ficou aos cuidados da Professora Drª Ana Maria Bridi e alunos participantes do projeto, dos cursos de Zootecnia, Agronomia e Medicina Veterinária.

No ano de 2014, foi iniciado o projeto de extensão da UEL “Desenvolvimento participativo da cadeia produtiva sustentável de aves no Assentamento Iraci Salete”. Esse projeto tem como intuito aplicar novos métodos de processos produtivos para os produtores do Assentamento, fundamentando esses métodos em processos sustentáveis e baseando nos princípios da agroecologia.


No ano de 2015, o projeto foi contemplado pelo prêmio Santander na categoria Universidade Solidária, o que resultou em uma recompensa de R$ 100 mil em barras de ouro para os ganhadores. Esse prêmio será revertido integralmente para a construção de um mini abatedouro de aves no referido assentamento.

A visita à Universidade Estadual de Londrina aconteceu durante todo o dia. As atividades desenvolvidas durante esse dia eram todas aplicadas com o intuito de conscientizar os produtores quanto aos cuidados necessários para com a criação das aves, desde o momento em que são geradas até o momento do abate. 


Após o período de palestras os produtores foram levados até a Fazenda Escola da UEL para conhecer como são realizados os processos de criação de animais, fabricação de ração e prevenção de doenças. A visita teve início no setor onde são criados os suínos, logo após passou pela fábrica de ração, setor de avicultura, setor de ordenha e, por fim, se estendeu ao abatedouro, o qual se destacou como um dos momentos mais importantes da visita.


As exposições realizadas a respeito dos processos produtivos eram abordadas sempre tendo em conta o tipo de alimentação adequado para as criações, como deve ser montado o lugar apropriado para o desenvolvimento das aves e também os procedimentos de higienização solicitados pelos órgãos públicos responsáveis por vistorias.

Esse evento favoreceu uma grande troca de experiências entre Universidade e produtores, os quais vieram a essa visita com o objetivo de procurar e conhecer cada vez mais processos de melhorias para suas criações e, consequentemente, evoluir o grupo quanto aos ensinos aplicados, promovendo assim um processo de capacitação cada vez maior e melhor. 



O investimento do recurso obtido a partir desse prêmio será de grande valia para os produtores do assentamento. A construção do mini abatedouro de aves proporcionará maior renda para esses produtores e moradores do Assentamento Iraci Salete, que serão os maiores beneficiados. Além de garantir a inclusão do assentamento no Programa Nacional de Alimentação Escolar, que assegura que até 30% das merendas escolares sejam adquiridas de pequenos produtores rurais, como será o caso dos produtores do assentamento.


terça-feira, 1 de março de 2016

Novo Pró-reitor quer integrar extensão universitária


Fonte: Agência UEL de Notícias

                          

Esta é a terceira vez que Gilberto Hildebrando assume a Proex

O Técnico em Assuntos Universitários, Gilberto Hildebrando, assumiu oficialmente nesta terça-feira (1) a Pró-reitoria de Extensão (Proex) da UEL com a missão de aprimorar projetos e buscar alternativas para ampliar a infraestrutura, integrando atividades. Hildebrando ocupava a diretoria de Planejamento da Pró-reitoria e assume no lugar do professor Sérgio de Mello Arruda, que se aposentou. O novo titular da Pró-reitoria tem um vínculo antigo com a extensão. Esta é a terceira vez que foi chamado para o cargo.

Formado em História, com especialização em Ensino de História, Avaliação de Projetos Governamentais e Educação à Distância, fez Mestrado em História, no qual voltou-se para a extensão num estudo sobre com questões de atendimento ao público no Museu Histórico de Londrina Padre Carlos Weiss. Perto de completar 30 anos de trabalho na universidade (em maio), só nos quatro anos iniciais esteve fora da Pró-Reitoria de Extensão. Foi pró-reitor de 2002 a 2006 e por dois meses em 2010.

Sobre os desafios para melhorar a extensão, ele lembra observações comuns de professores, ligadas ao momento pelo qual a instituição está passando. ?As queixas recorrentes dizem respeito à infraestrutura e um certo transtorno às rotinas dos projetos. Transporte, alguma coisa de reprodução de materiais, o material de consumo básico que a pessoa não vai pedir a um órgão externo. Isso às vezes falta e causa desgaste. Sem contar a escassez de pessoal, para poder dar agilidade?, afirma.


Outro ponto que ele destaca se refere aos órgãos governamentais, no quesito de avaliação, e controle. Segundo o novo titular, estes procedimentos implicam prestação detalhada e agilidade.